Ramadão – Um Mês de Bênçãos e Misericórdia Divina

alislam
Por alislam Maio 24, 2017 20:00

Um Mês de Bênçãos e Misericórdia Divina – Arquivo PDF

RAMADÃO

Um Mês de Bênçãos e Misericórdia Divina

Ó vós que credes! o jejum é-vos prescrito assim como foi prescrito para aqueles que foram antes de vós, para que assim possais chegar a ser justos.    (Sagrado Al-Corão 2:184)

RAMADÃO

O Ramadão é o nono mês do calendário islâmico. É o mês durante o qual os muçulmanos praticam o ritual do jejum, o quarto dos cinco pilares do Islão. Uma vez que o calendário islâmico é lunar, o Ramadão não é celebrado na mesma data todos os anos, podendo passar por todos os meses e estações do ano, conforme a progressão dos anos, porém, a sua duração é entre 29 e 30 dias. O mês inicia-se com a aparição da lua no final do mês de Shabán (oitavo mês do calendário islâmico).

JEJUM NO MÊS DO RAMADÃO

O Jejum no mês de Ramadão tornou-se obrigatório pela primeira vez no segundo ano da Hégira (627 d. C.) Os versículos seguintes, explicam porque, quando e como jejuar:

“Ó vós que credes! o jejum é-vos prescrito assim como foi prescrito para aqueles que foram antes de vós, para que assim possais chegar a ser justos. O jejum prescrito é por um número fixo de dias, mas quem quer que de entre vós esteja doente ou esteja no decurso duma viagem jejuará o mesmo número de outros dias; e para aqueles que só com grande dificuldade tem possibilidade de jejuar, há uma expiação – o alimentar um homem pobre. E quem quer que pratique uma boa obra com obediência voluntária, é melhor para ele. E o jejum é bom para vós, se ao menos vós soubésseis. O mês de Ramadão é aquele em que o Corão foi enviado como uma guia para a humanidade com provas claras de orientação e discernimento. Por isso, quem quer que seja dentre vós que esteja presente em casa neste mês, nela deve jejuar. Mas quem quer que esteja doente ou esteja no decurso duma viagem, esse jejuará o mesmo número de outros dias. Allah deseja dar-vos facilidade e Ele não deseja causar-vos sofrimento, e para que vós possais completar o número, e que vós possais exaltar Allah por Ele vos ter guiado e para que vós possais ser gratos.” (Sagrado Al-Corão 2:184-186)

O jejum é obrigatório para cada muçulmano adulto. Aquele que está doente ou está no decurso de uma viagem deve jejuar o mesmo número de outros dias, para compensar os jejuns perdidos, quando recuperar a saúde, ou quando terminar a sua viagem. Aquele que está a sofrer uma doença incurável ou está a enfrentar problemas de saúde que não lhe permitam jejuar por razões médicas, é aconselhado a alimentar uma pessoa pobre para cada jejum, se tiver condições de fazê-lo. Esta regra também se aplica no caso de mulher grávida e aquela que amamenta o seu bebé. O jejum é observado da alvorada ao pôr do sol. Os fiéis abstêm-se de comida e bebida e das relações conjugais durante as horas do jejum. Aconselha-se a tomar suhoor (pequena refeição) bem antes da alvorada a fim de evitar encargo desnecessário para o corpo e a tomar uma refeição imediatamente após o pôr do sol, ordena-se ao crente a quebrar o seu jejum sem atraso desnecessário.

OS DITOS DO SAGRADO PROFETA SOBRE O JEJUM E O RAMADÃO

PILARES DO ISLÃO

Abdullah Ibn Umarra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “O Islão baseia-se em cinco pilares; prestar testemunho de que não existe nenhuma divindade além de Deus e de que Muhammad é o Seu Mensageiro, realizar orações, pagar o Zakat (esmola), fazer peregrinação à Caaba (Casa de Deus), e jejuar no mês de Ramadão.” (Bukhári)

SÚPLICA AO VER LUA NOVA

Hadrat Talha Ibn Ubaidullahra disse que o Sagrado Profetasaw, ao ver a lua nova, costumava suplicar assim: “Ó Allah! faz com que o aparecimento dessa lua seja um presságio de paz, fé, segurança e submissão para nós. Ó lua! o meu e o teu Senhor é Allah. Que esta lua seja de orientação e virtude.” (Tirmizi)

QUANDO COMEÇAR O JEJUM DE RAMADÃO

Hadrat Abu Hureirara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Comecem a jejuar quando virem a lua nova e terminem o jejum quando virem a lua nova. Se não conseguirem ver a lua nova por estar o céu nublado, então considerem o mês de Shabán como se tivesse 30 dias. Também se relata na versão de Muslim que se não conseguirem ver a lua nova devido às nuvens, jejuem por trinta dias.” (Bukhári e Muslim)

OBJETIVO REAL DE JEJUM

Hadrat Abu Hureirara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Quem não deixa de dizer inverdades e agir falsamente, a Deus não interessa que ele deixe de comer e beber.” (Bukhári)

EXCELÊNCIAS DO RAMADÃO

Hadrat Abu Hureirara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Aquele que jejua no mês de Ramadão com fé sincera, esperando a recompensa de Allah, terá todos os seus anteriores pecados perdoados.” (Bukhári)

O Sagrado Profetasaw disse: “Allah disse: ‘Todos os atos dos filhos de Adão (seres humanos) são para eles, exceto o jejum, o jejum é para Mim, e Eu darei a sua recompensa.’ O jejum é um escudo. Se alguém estiver de jejum, ele não deve pecar, nem tumultuar, e se alguém lhe ofender ou provocar, deve dizer-lhe ‘Estou de jejum’. Juro por Aquele em cujas mãos está a alma de Muhammad, o cheiro desagradável da boca do jejuador é mais agradável a Deus do que o aroma de almíscar. O jejuador tem duas alegrias, quando quebra o jejum, fica satisfeito com a quebra do jejum, e se morrer, o seu Senhor ficará satisfeito com o seu jejum.” (Bukhári)

Hadrat Abu Hurairara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Quando chega o mês de Ramadão, abrem-se as portas do Paraíso e fecham-se as portas do Inferno, e os satanases permanecem acorrentados” (Bukhári)

Hadrat Abu Sa’íd Al-Khudrira narra que ele ouviu o Sagrado Profetasaw dizer: “Aquele que jejua um dia pela causa de

Allah, Allah afastará o seu rosto do Inferno a uma distância de setenta anos.” (Muslim)

Hadrat Abu Hureirara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Aquele que realiza as orações durante as noites de Ramadão com fé sincera, esperando a recompensa de Allah, terá todos os seus pecados anteriores perdoados e aquele que jejua no mês de Ramadão com fé sincera, esperando a recompensa de Allah, terá todos os seus anteriores pecados perdoados.” (Bukhári)

Sa’ad Ibn Sahalra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “No Paraíso há um portão chamado Al-Rayyan, através do qual apenas aqueles que costumam jejuar entrarão no Dia da Ressurreição, e ninguém além deles entrará por aquele portão. Lhes será dito, ‘Onde estão aqueles que jejuavam?’ Eles levantar-se-ão, e ninguém entrará nele exceto eles. Quando entrarem, o portão será fechado, e ninguém mais entrará nele.” (Bukhari)

SUHOOR – REFEIÇÃO ANTES DA ALVORADA

Hadrat Anas Ibn Malikra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “Tomem o Suhoor (a refeição antes da alvorada), pois há bênção nele.” (Bukhári)

IFTAR – QUEBRAR O JEJUM

Hadrat Umar Ibn Al-Khattabra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “Quando a noite se aproximar deste lado (leste) e o dia se retirar daquele lado (oeste), e o sol se puser, aquele que está de jejum deve quebrá-lo.” (Bukhári)

Hadrat Sahl Ibn Sa’dra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “As pessoas continuarão a receber as bênçãos enquanto se apressarem a quebrar o jejum.” (Bukhári)

SÚPLICA PARA QUEBRAR O JEJUM

Hadrat Muáz Bin Zuhrara relata que quando o Sagrado Profetasaw quebrava o seu jejum, suplicava: “Ó Allah, para Ti eu

jejuei e com o Teu sustento eu quebro o meu jejum.” (Abu Daúd)

Hadrat Ibn Umarra relata que quando o Profetasaw quebrava o jejum suplicava: “A sede foi saciada, e as veias ficaram húmidas e cheias, e a recompensa é certa, se Deus quiser.” (Abu Daúd)

QUEBRAR O JEJUM COM TÂMARAS

Hadrat Rabab relata do seu tio Salman Bin Amirra que o Sagrado Profetasaw disse: “Quando alguém de vós quebrar o seu jejum, deve quebrá-lo com tâmaras; se as tâmaras não estiverem disponíveis, então, com água, pois é purificante.” E ele disse: “A caridade dada aos necessitados é considerada como caridade, mas se for dada aos parentes necessitados terá dupla recompensa, pois é caridade e também bondade com os parentescos.” (Tirmizi)

PROVIDENCIAR COMIDA PARA A QUEBRA DO JEJUM

Hadrat Zaid Bin Khalidra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “Aquele que fornece alimento ao jejuador para quebrar o jejum, terá a recompensa igual ao dele (de jejuador), sem diminuir nada na recompensa do jejuador.” (Tirmizi)

Hadrat Imam Malik relata que ele ouviu falar que uma mulher pobre pediu a Aíchara (a esposa do Profetasaw) que lhe desse alguma coisa, enquanto ela estava de jejum e não havia nada em casa dela exceto um pedaço de pão. Ela disse à sua criada, ‘Dá esse pão àquela mulher pobre.’ A criada disse: ‘Não terá qualquer coisa para quebrar o seu jejum.’ Aícha repetiu: ‘Dá esse pão àquela mulher pobre.’ E ela fez assim. Ao anoitecer, qualquer familiar ou outra pessoa que geralmente não lhes dava, deu-lhes uma ovelha acompanhada de alguma comida. Aícha chamou a criada e disse: ‘Come disto. Isto é melhor do que o teu pão.’ (Muwatta Imam Malik)

PROIBIÇÃO DE JEJUAR DURANTE A VIAGEM

Jaber Ibn Abdullahra relata que no ano da conquista, o Sagrado Profetasaw partiu para Meca, ele e os seus companheiros estavam de jejum. Ao chegar ao vale Kurá Al-Ghamim, alguns dos companheiros disseram ao Profetasaw ‘o jejum tornou-se difícil para as pessoas e estão a olhar para si’. Então, depois de Asr, o Sagrado Profetasaw pediu para um copo de água e bebeu enquanto as pessoas estavam a olhar para ele. Algumas pessoas quebraram o jejum enquanto outros continuaram a jejuar. Mais tarde, ao saber que algumas pessoas continuaram a jejuar, ele disse: “Esses são os desobedientes.” (Tirmizi)

Hadrat Jabir Ibn Abdullahra relata que o Sagrado Profetasaw estava numa viagem e viu uma multidão de pessoas, e um homem estava a ser sombreado (por eles). Ele perguntou: “Qual é o problema?” Eles disseram: ‘Ele está de jejum.’ O Profetasaw disse: “Não é a retidão que vocês jejuem quando estiverem em viagem.” (Bukári)

AQUELE QUE ESQUECE QUE ESTÁ DE JEJUM E COME OU BEBE

Hadrat Abu Hureirara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Aquele que esquece que está de jejum e come ou bebe, deve completar o seu jejum, pois neste caso é Deus Quem lhe deu de comer e beber.” (Bukhári)

O JEJUM DE TRÊS DIAS A CADA MÊS

Hadrat Abu Dardara narra: ‘O meu querido amigo, o Profetasaw recomendou-me três coisas que jamais abandonarei enquanto estiver vivo.’ (E essas três coisas eram): ‘Jejuar durante três dias a cada mês (além de Ramadão), fazer a oração do meio da manhã e não dormir antes de rezar a oração Witr.’ (Muslim)

Hadrat Abu Zarra relata que o Sagrado Profetasaw disse: “Ó Abu Zar! Quando jejuares três dias a cada mês, então jejua no décimo terceiro, décimo quarto e décimo quinto de cada mês.” (Tirmizi)

EXCELÊNCIA DO JEJUM DE SEIS DIAS DO SHAWAL

Hadrat Abu Ayyub Ansárira relata que o Sagrado Profetasaw disse: “Aquele que jejua no mês de Ramadão e (após o dia do Eid) segue com seis dias de Shawal, será como se tivesse jejuado toda a vida.” (Muslim)

PRÁTICA DO SAGRADO PROFETAsaw DURANTE O RAMADÃO

Hadrat Ibn Abbasra relata que o Sagrado Profetasaw era o mais generoso de todos e costumava ser extremamente generoso durante o mês do Ramadão, quando Gabriel o visitava e encontrava-o todas as noites do Ramadão e recitava-lhe o Sagrado Al-Corão. Durante esse período, a generosidade do Sagrado Profeta aumentava muitíssimo, muito mais do que o vento impregnado de chuva. (Bokhári e Muslim)

Hadrat Aíchara relata que quando começavam os últimos dez dias do mês de Ramadão, o Sagrado Profetasaw costumava ficar acordado durante toda a noite (para a oração), acordava os membros da sua família, e tornava-se mais zeloso e diligente nas suas orações. (Bukhári)

ITIKAF – O RETIRO ESPIRITUAL

Hadrat Aíchara relata que o Sagrado Profetasaw realizava I’tikaf (o retiro espiritual) durante os últimos dez dias do mês de Ramadão, até seu falecimento. E depois da sua morte, as suas esposas continuaram a realizar I’tikaf. (Bukhári)

LEILAT-UL-QADR E A SÚPLICA

Hadrat Ibn Umarra relata que foi mostrado a algumas pessoas entre os companheiros do Sagrado Profetasaw, nos seus sonhos, que a Leilat-ul-Qadr ‘Noite do Decreto’ era nas últimas sete noites do Ramadão. O Sagrado Profetasaw disse: “Parece que os vossos sonhos concordam que a Leilat-ul-Qadr (Noite do Decreto) é nas últimas sete noites, e aquele que quiser procurá-la deve buscá-la nas últimas sete (noites do Ramadão).” (Bukhári)

Hadrat Aíchara narra que o Sagrado Profetasaw disse: “Procurem a Leilat-ul-Qadr (Noite do Decreto) nas noites ímpares das últimas dez (noites) do Ramadão.” (Bukhári)

Hadrat Aíchara perguntou ao Profetasaw: ‘Ó Mensageiro de Allah! se eu chegar a descobrir Leilat-ul-Qadr (a noite do Decreto), o que devo dizer naquela noite?’ Então o Profetasaw disse: “Se descobrires essa noite, diz: ‘Allahumma Innaka Afuwwun, Tuhibbul Afwa, Fa’fu Anni’ (Ó Allah! Tu és o Perdoador, Tu amas o perdão, então perdoa-me)” (Tirmizi)

REALIZAR A ORAÇÃO TAHAJJUD E TARAWEEH

O Sagrado Profetasaw deu ênfase à realização da oração Tahajjud durante o mês de Ramadão dizendo:

“Aquele que realiza Tahajjud (orações noturnas) durante o mês de Ramadão, com fé firme e com a intenção de alcançar o prazer de Deus, serão perdoados todos os seus pecados anteriores.” (Bukhári)

Aqueles que não conseguem realizar oração Tahajjud no mês de Ramadão, são permitidos a realizar oração Taraweeh em congregação após Icha (oração da noite). Hadrat Umarra, o Segundo Califa do Islão depois do Profetasaw, costumava dar volta a Madinah cada noite para verificar por si mesmo que tudo estava bem. Uma vez, quando ele estava a dar volta, viu pessoas a rezarem na mesquita após a oração Icha no mês de Ramadão. Alguns estavam a rezar em grupos e alguns individualmente. Ele preferiu que todos rezassem atrás de um Imã, então ele nomeou Hadrat Ubayy bin Ka’bra como o seu Imã. Então, uma noite, quando estava a dar as voltas habituais, viu pessoas a rezarem em congregação atrás do Imã. Ele ficou satisfeito e disse: “Que bom essa inovação” e acrescentou: “Mas a última parte da noite é melhor do que esta parte”. (Bukhári) Ele quis dizer que Tahajjud é melhor do que Taraweeh.

I’TIKAF: O RETIRO ESPIRITUAL

I’tikaf significa retiro. Nos termos Islâmicos, significa retirar das atividades mundanas e ocupar-se na lembrança de Deus durante os últimos dez dias do Ramadão, preferencialmente viver numa mesquita. É preciso não deixar esse retiro, exceto para ir à casa de banho ou para tomar um banho. O tempo é utilizado em oração, suplicando, recitando o Sagrado Al-Corão, e refletindo sobre os seus significados profundos. Embora possa tirar uma soneca ou dormir durante o dia ou à noite para se refrescar, mas a maior parte do tempo deve ser utilizada na recordação de Deus. O Sagrado Profetasaw costumava entrar no seu lugar de I’tikaf no dia 20 de Ramadão, após a oração da manhã. I’tikaf termina-se com a aparição do crescente do próximo mês, Shawwal, após 29 ou 30 dias do Ramadão.

LEILAT-UL-QADR: A NOITE DO DECRETO

Durante os últimos dez dias do Ramadão, ocorre uma noite particular entre as noites ímpares deste período que é conhecida como Leilat-ul-Qadr nos termos islâmicos. Ela pode calhar no dia 21, 23, 25, 27 ou 29 do Ramadão. Esta noite é repleta de bênçãos, uma vez que isto parece ser o clímax do Ramadão e as orações são aceites muito prontamente nesta noite. Hadrat Aíchara (a esposa do Profetasaw) perguntou uma vez ao Sagrado Profetasaw: ‘O que devo dizer, se, por acaso, vir a conhecer a noite que é Leilat-ul-Qadr?” O Sagrado Profetasaw disse: “Diz, Ó Deus meu! Tu és o Perdoador, o Misericordioso; Tu amas o perdão, então perdoe-me.” Um fiel que cumpre todas as obrigações e exigências do Ramadão com grande fervor e sinceros esforços pode ser bem sucedido em experienciar aquela noite e isto é um forte sentimento espiritual dos fiéis que lhe convence da presença da noite abençoada.

EID-UL-FITR: FESTA DO FIM DE RAMADÃO

Eid-ul-Fitr é uma festa religiosa que assinala o fim do mês Sagrado do Ramadão. Este dia festivo é celebrado para dar graças a Deus pelas bênçãos do Ramadão. Os Muçulmanos assistem oração de Eid numa congregação, que se realiza de manhã. Eles vestem roupas novas, cozinham comida deliciosa e convidam amigos e vizinhos para celebrar com eles. Desejam uns aos outros ‘Eid Mubarak’ um Feliz Eid-ul-Fitr. O jejum durante o Ramadão inspira simpatia para os famintos e os necessitados e incentiva os Muçulmanos a doarem generosamente aos pobres.

ORAÇÃO PARA INICIAR O JEJUM FEITA NO MOMENTO DE SUHOOR

Wa bi souminn gadin naweitu min chahri Ramadána.

Pretendo jejuar, hoje no mês de Ramadão.

ORAÇÃO PARA QUEBRAR O JEJUM FEITA NO MOMENTO DE IFTAR

Alláhumma inni laka  sumtu  wa bika ámantu  wa alá  rizqika aftartu.

Ó Deus! Jejuei para Ti e acredito em Ti e quebro o meu jejum com o Teu sustento.

alislam
Por alislam Maio 24, 2017 20:00

Sermão de Sexta-Feira do Califa

Vertical Navigation
Vertical Navigation